Quais são as Leis do Reino? (Série Cultura do Reino – 05)

0


Nesta 5a etapa da série Cultura do Reino entramos no mérito das leis que fazem parte do reino. Toda nação, povo ou reino em sua formação de depara com a necessidade de definir leis, num primeiro momento para estabelecer limites nas relações entre o estado e seu povo e entre o próprio povo. O Reino de Deus não é diferente e possui um conjunto de leis que tratam da relação entre Deus e seu povo e entre o próprio povo, dividida em leis com vigência para o plano terreno e para o reino vindouro.

Série Cultura do Reino

05 – Quais são as Leis do Reino?

Leis para o plano terreno

O primeiro conjunto de leis é entregue ao homem ainda no jardim do Éden, onde conceitos básicos como não matarás ou não terás outro Deus diante de si são impressas no coração do homem, não foram passadas na forma escrita, contudo uma lei foi dada de forma mais enfática, Deus estabelece que o homem não deveria comer do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal, proibindo expressamente o contato com ela.

Com a desobediência, a queda do homem e a expulsão do jardim do Éden faz com que a lei a respeito da árvore do bem e do mal perca o sentido, porem os preceitos básicos permanecem impressos no coração do homem e são base da lei escrita posteriormente por Deus nas tábuas para Moisés e o povo que saiu do Egito.

De Adão, passando por Abraão, Noé até Moisés a lei é passada verbalmente e através da marca que acompanha todo homem, sendo mais conhecidas as 7 leis de Noé, chamada de Brit Noah. No livro Fator Melquisedeque o autor sustenta a tese de que a lei de Deus foi impressa no coração de todos os homens, a mesma que acompanhou o seu povo antes de Moisés, mesmo uma tribo distante e sem acesso às influências cristãs ou judaicas é possível perceber que os preceitos básicos fazem parte do seu conjunto de leis.

Com a separação do povo Hebreu, Deus não apenas escreve a lei básica como também auxilia criando as demais leis necessárias para que os hebreus se libertassem dos vícios do Egito e se estabelecessem como uma nação, indo além das leis morais e espirituais. Uma lei que imprime característica a um povo, distinguindo dos demais e impedindo que voltassem ao velho homem escravo do Egito e do pecado.

Em Cristo o papel das leis entregues à Moisés são reafirmadas e declaradas como perfeitas, porém a crença de que o cumprir a lei era suficiente para salvação levava o povo a alguns equívocos, porém em Cristo a lei ganha uma nova perspectiva e a fé volta a ter seu papel restaurado, a mesma fé que guiou Abraão, mas ao invés de impedir que o homem se voltasse aos velhos hábitos de escravo no Egito, agora ela busca nos impedir de voltar aos velhos hábitos como pecadores.

Em um mundo onde o coração do homem é rodeado pela ambição e toda sorte de maldades, a lei vem para orientar o homem que não mais consegue discernir, mostrando como se manter no caminho, permitindo se relacionar com tudo que está ao nosso redor e com o Pai, distinguindo entre o bem e o mal.

10 mandamentos:
3 Não terás outros deuses diante de mim.
4 Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra.
5 Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.
6 E faço misericórdia a milhares dos que me amam e aos que guardam os meus mandamentos.
7 Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão; porque o Senhor não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão.
8 Lembra-te do dia do sábado, para o santificar.
9 Seis dias trabalharás, e farás toda a tua obra.
10 Mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus; não farás nenhuma obra, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro, que está dentro das tuas portas.
11 Porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra, o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou o Senhor o dia do sábado, e o santificou.
12 Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá.
13 Não matarás.
14 Não adulterarás.
15 Não furtarás.
16 Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.
17 Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo.
Êxodo 20:3-17

Leia também Deuteronômio 5, por ser extenso o texto, vamos apenas referenciar.

Leis para o plano futuro, para o reino que virá

Não existe uma conjunto de regras ou leis determinadas para o reino que virá, não de modo explícito, mas podemos compreender a partir de relatos ou profecias acerca do futuro que será “restaurado” a lei original de Deus ao coração daqueles que entrarem no reino. Na realidade ela está impregnada em nossas almas, contudo ofuscada pelos anseios e desejos de nossa carne.

A Bíblia relata que no Reino não haverá lágrima, morre, dor, pranto, ou clamor, podemos entender a partir disso que todos cumprirão os mandamentos de Deus, não haverá transgressões, a Lei em sua plenitude. Embora possa ser considerados por alguns uma alegoria, é muito plausível por outros textos que de fato o Reino possa ser livre de todas estas aflições, uma vez que o que nos corrompe é deixado para traz.

E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus.
E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.
Apocalipse 21:3-4

Outra pista é dada no texto acerca do fruto do Espírito, onde o autor deixa claro que contra estas características não há lei, não há lei escrita, pois compreendem que ao retorno à origem da criação, onde o espírito do homem retorna a sua origem e pode se relacionar plenamente com seu criador.

22 Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.
23 Contra estas coisas não há lei.
Gálatas 5:22-26

No reino que virá os problemas do dia a dia como disputas por poder, espaço, por mais ou menos, não importa, tais aflições não haverão, por isso grande parte dos ensinamentos não de aplicam para o futuro. Não precisaremos de uma orientação para criação dos diáconos porque os irmãos não estão dividindo as arrecadações corretamente, tão pouco de Malaquias 3 sobre a ira de Deus com os líderes que roubam não dízimos e ofertas.

Não haver lei escrita não significa ausência de lei e ordem, mas sim que ela estará impregnada no espírito de cada um, não haverá a necessidade de que alguém fique lembrando desta ou daquela lei. Ao contrário do espírito que quando ligado a carne que é levado pelas influências de seu corpo, que sempre tende a querer voltar ao pó, a voltar para a sua origem e para isso só existe uma forma de atingir seu objetivo, a morte.

Um grande mistério é que a luta entre a carne e o espírito, o espírito anseia em voltar ao Reino e a carne ao pó, no sentido mais amplo eles se repelem, ambos querem voltar a sua origem, mas para cumprir nosso propósito na terra precisamos vencer através de Cristo a nossa carne e só então retornarmos a nossa origem deixando as obras da carne para traz.

O Reino vindouro beira a utopia para aqueles desprovidos de fé, pois remete a um mundo perfeito, livre das maledicências terrenas, contudo este reino é reservado aos que crerem. E aqui entra outro grande mistério, a salvação é pela fé, a mesma que nos permite crer no Reino, por isso mesmos

Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus.
Porque está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios, E aniquilarei a inteligência dos inteligentes.
Onde está o sábio? Onde está o escriba? Onde está o inquiridor deste século? Porventura não tornou Deus louca a sabedoria deste mundo?
Visto como na sabedoria de Deus o mundo não conheceu a Deus pela sua sabedoria, aprouve a Deus salvar os crentes pela loucura da pregação.
1 Coríntios 1:18-21

19 Sabemos que somos de Deus, e que todo o mundo está no maligno.
20 E sabemos que já o Filho de Deus é vindo, e nos deu entendimento para que conheçamos ao Verdadeiro; e no que é verdadeiro estamos, isto é, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna.
I João 5:19-20

Existem outros versos que tratam de leis, ordenanças ou recomendações para o dia a dia da igreja, todos remetem ao cuidado de Deus para que possamos superar nossa carne, possamos conviver uns com os outros e cada mais cheguemos mais próximo de Deus.

Continua…