O que é um louvor espontâneo?

0
Imagem/Photo by john price on Unsplash

O que é um louvor espontâneo? Quais são suas maiores influências? Um louvor espontâneo é o mesmo que improviso? Vamos neste artigo falar um pouco sobre esta forma de cantar utilizada por muitos ministérios e muito difundida dentro do estilo Worship.

Antes de falar um pouco sobre as características do espontâneo dentro do louvor, vamos entender o que significa ser espontâneo. Este entendimento é importante, pois a partir do momento em que um trecho espontâneo realizado em uma apresentação é gravado e imitado (cover), não podemos mais chamar de espontâneo, passou a fazer parte do contexto da música, embora tenha sua origem nele, ou seja, foi espontâneo apenas para quem participou do momento original.

Significado de Espontâneo

Segundo o dicionário DICIO:

adjetivo
Que ocorre naturalmente; cujo desenvolvimento não é premeditado; que não possui nem demonstra artificialismos; natural e sincero: sempre foi um sujeito muito espontâneo.
https://www.dicio.com.br/espontaneo/

Segundo o dicionário Priberam:

1. Não aconselhado nem forçado; feito ou dito de livre vontade.
2. Que se realiza por si só e sem causa aparente; que não é provocado.
https://www.priberam.pt/dlpo/espontâneo

Existe base bíblica para o espontâneo?

Sim e não.

Sim, pois somos chamados para oferecer a Deus um cântico novo, a louvá-lo com todo o nosso entendimento, espírito e alma.

Não, pois a Bíblia não traz uma referência direta ao espontâneo na forma como realizamos. O que temos são exemplos de outros ministérios, que servem de referência para a aplicação desta técnica.

Como funciona o espontâneo no meio do louvor?

Entendemos que é um momento natural, ou seja, não foi forçado, que ocorre durante a música, onde os cantores e a banda saem um pouco do roteiro original da música para apresentar algo que está em seus corações naquele momento.

O espontâneo no louvor é normalmente atribuído ao cantar ou ministrar. Embora possamos classificar um solo instrumental de espontâneo, quando se trata de instrumentos o termo mais adequado é improviso, que pode ser um improviso técnico ou emocional.

O conteúdo deste momento é bem variado, não temos um padrão, embora vejamos a predominância de palavras diretamente ligadas a canção que estava em execução ou a próxima que será executada. Também é muito comum em apresentações com tema que as ministrações ocorram em torno do mesmo.

O que é preciso para ter um espontâneo? Recomendações

Particularmente acredito que alguns elementos são fundamentais ligados aos conteúdos do espontâneo, ou seja, o que será dito ou cantado, sendo eles:

  • Conhecer bem a letra da música e sua relação com a Bíblia, sua base bíblica ou o tema em questão;
  • Ter uma boa bagagem bíblica, com leituras diárias ou semanais. É bom sempre ter um conteúdo fresco na memória;

No quesito musical é importante ter um bom conhecimento do campo harmônico da música, ou seja, das notas que estão sendo executas na canção. Se a banda tiver uma boa experiência e conseguir trabalhar com improvisos, dá mais liberdade para o cantor ou ministro trabalhar a melodia do espontâneo. Se a banda não tiver muita maturidade, recomendamos que combinem o que será feito caso ocorra um momento destes, principalmente definindo que notas serão usadas. Neste segundo cenário o ministro ou cantor ficarão mais limitados musicalmente, mas trará mais segurança para a banda.

Em banda com pouco maturidade, recomendo fortemente que combinem tocar a música inteira conforme o combinado antes de entrar em qualquer momento espontâneo, ou definir o momento exato em que a banda irá fornecer um espaço para a ministração. É fundamental que treinem estes momentos, simulando em seus ensaios como seria um momento espontâneo.

Aos músicos, durante uma ministração espontânea, se não foi combinado no ensaio, recomendamos que evitem solos improvisados durante a ministração. Um solo aplicado de maneira equivocada durante um espontâneo pode trazer insegurança para o ministro.

Cuidem para não pecarem nos excessos, sejam eles de repetições de palavras ou trechos, pronúncias erradas, equívocos teológicos, modinhas, jargões, desafinação por improvisar a melodia ou até mesmo por notas foras.

Se observamos ministérios como a Bethel Worship ou Jesus Culture, vemos que muitas canções gravadas foram inspiradas em momento espontâneos anteriores, ou seja, de um momento deste pode sair a inspiração para uma grande canção.

O entrosamento entre a banda, cantores e ministros é essencial para oferecer um bom momento espontâneo ou de improviso, o que dá segurança a todos que participam deste momento.

Nunca fiz um momento espontâneo, como iniciar?

Acredito sempre que o ensaio tem um papel importantíssimo para as bandas, é nele que você deve praticar e testar coisas novas.

Recomendo que não faça experimentos com a igreja.

Se ainda não souber as palavras certas a serem ditas, leia mais a Bíblia, recorras aos Salmos, extrai verdades, atributos e fatos sobre Deus. Escreva se for necessário.

Treine vocalizando alguma silaba ou vogal em cima da melodia do momento combinado para o espontâneo, assim você pode amadurecer a linha melódica. Peça para que alguém avalie se você fez dentro do TOM ou campo harmônico da música.

Embora seja um improviso, você não precisa fazer isso sem um alicerce, sem uma base sólida. A música como área técnica oferece recursos para lhe dar segurança nestes momentos, basta estudar e treinar.

Cantar o espontâneo de outra pessoa é se espontâneo?

Não, pode até servir para o aprendizado, mas de você está cantando o que outra pessoa gravou, você está fazendo um cover do espontâneo dela.

Quanto tempo dura um momento deste?

Costumo dizer que a igreja é melhor termômetro. Já vi igreja aceitem vários minutos sem nenhum problema, assim como já vi recusarem poucos segundos.

Raramente vejo a igreja rejeitar espontâneos bem cantados, embasados na palavra, que mostram o entrosamento técnicos e espiritual da banda.

Quem deve puxar o espontâneo? Um back vocal pode ministrar este momento?

Não existe um padrão, o importante é estar bem combinado. Se o ministro não se sente a vontade com outra pessoa assumindo este papel, talvez não seja bom que faça.

Cantar em línguas estranhas é espontâneo?

Na dúvida sempre sigo a recomendação do apóstolo Paulo, onde não havendo quem interprete evite o “uso do dom” em público, ainda mais no microfone ou palco, pois não há edificação da Igreja.

Porque o que fala em língua desconhecida não fala aos homens, senão a Deus; porque ninguém o entende, e em espírito fala mistérios.
Mas o que profetiza fala aos homens, para edificação, exortação e consolação.
O que fala em língua desconhecida edifica-se a si mesmo, mas o que profetiza edifica a igreja.
E eu quero que todos vós faleis em línguas, mas muito mais que profetizeis; porque o que profetiza é maior do que o que fala em línguas, a não ser que também interprete para que a igreja receba edificação.
E agora, irmãos, se eu for ter convosco falando em línguas, que vos aproveitaria, se não vos falasse ou por meio da revelação, ou da ciência, ou da profecia, ou da doutrina?
1 Coríntios 14:2-6

No meu entender, o cantar em línguas, se for uma ação do Espírito Santo agindo através da sua vida, o ato “espontâneo” é dele e não seu, muito embora cremos o Espírito Santo haja segundo os planos de Deus, e se está nos planos não é espontâneo. Também entendo que o espontâneo deveria ser um ato seu para com Deus ou a Igreja, onde você espontaneamente sai do roteiro e entrega algo do seu coração para eles.

Mais sobre Louvor e Adoração…

Se você deseja aprender mais sobre louvor e adoração, criamos uma série de artigos que já conta com mais de 10 artigos para ajudar a entender os tipos de louvor e adoração:

O que é um louvor vertical? Ou, o que é uma canção vertical?
http://www.maisqueadoradores.com/page/2017/11/24/o-que-e-um-louvor-vertical/

O que é um louvor horizontal? Ou, o que é uma canção horizontal?
http://www.maisqueadoradores.com/page/2017/11/13/o-que-e-um-louvor-horizontal-ou-o-que-e-uma-cancao-horizontal/

O que é um louvor Cristocêntrico? Ou, o que é uma canção Cristocêntrica?
http://www.maisqueadoradores.com/page/2017/11/13/o-que-e-um-louvor-cristocentrico/

O que é um louvor Antropocêntrico? O que é uma canção Antropocêntrica?
http://www.maisqueadoradores.com/page/2017/11/02/o-que-e-um-louvor-antropocentrico/

O louvor é para quem? A música e os sons são para quem?
http://www.maisqueadoradores.com/page/2017/10/24/o-louvor-e-para-quem/

O que é um louvor espontâneo?
http://www.maisqueadoradores.com/page/2018/04/21/louvor-espontaneo/

No louvor, Unção ou técnica? Qual a prioridade de uma banda/ministério de louvor?
http://www.maisqueadoradores.com/page/2018/03/29/louvor-uncao-ou-tecnica/

Como levar a Igreja a adoração? O que é um Ambiente de adoração?
http://www.maisqueadoradores.com/page/2018/03/27/como-levar-a-igreja-a-adoracao/

Worship Significado
http://www.maisqueadoradores.com/page/2018/03/14/worship-significado/

Bandas e Ministérios de Worship que recomendamos
http://www.maisqueadoradores.com/page/2018/03/08/bandas-e-ministerios-de-worship-que-recomendamos/

O que é Worship? Ou estilo musical Worship?
http://www.maisqueadoradores.com/page/2017/10/09/o-que-e-worship-ou-estilo-musical-worship/

E continuamos produzindo novos artigos que você pode acompanhar pela Página Inicial de nosso site ou através da página da “Série Louvor e Adoração“.